Histórico

 

O Instituto Farina, situado em São Luís-MA, no bairro Filipinho, abriu as portas do coração a um grupinho de 35 crianças da Educação Infantil, no dia 16 de março de 1970, data de sua fundação. Isso foi apenas o início, pois, em razão da crescente demanda de vagas, tornou-se necessária a implantação do Ensino Fundamental, o que veio realizar o grande sonho das famílias do bairro: uma escola no Filipinho.
O Colégio tem esse nome em honra ao fundador da Congregação das irmãs, Dom João Antonio Farina, sacerdote e educador exemplar. A fonte inspiradora central de sua missão educativa é a caridade. Ele dizia: “amar as crianças é acolhê-las com os mesmos sentimentos de Cristo.”
No início, a escola funcionou apenas com o 1° ciclo, mas ao longo dos anos foi se inserindo no contexto ludovicense, principalmente, pelo resultado brilhante de sua ação educativa e evangelizadora. As famílias já não se conformavam em levar as crianças para outras escolas após a conclusão da 4a série e, depois de muitos pedidos e de muita insistência resolveu-se complementar com o 2° ciclo do Ensino Fundamental, como funciona até hoje.
O Instituto Farina tem como finalidade instruir e educar os seus alunos visando ao seu desenvolvimento integral, permanecendo, porém, em primeiro plano, fazer com que o Reino de Deus aconteça nos seus corações e nos corações de suas famílias.
O elo com a Família Farina continua com a associação dos ex-alunos Dom João Antônio Farina (AEXADJAF).

:: CRECHE PARAÍSO DAS CRIANÇAS

Dentre os trabalhos realizados pelas Irmãs do Instituto Farina, a Creche "Paraíso das Crianças" se destaca como uma obra de cunho social. Ela teve início fora da escola, no Coroadinho, onde, por alguns anos, a Irmã Donata deu assistência direta às crianças carentes do bairro. Em 1986, a creche passou a integrar a escola, possibilitando um melhor atendimento. Este foi mais um passo voltado para a criança carente. O "Paraíso da Criança" atende atualmente 108 crianças na faixa etária de 3 a 5 anos, provenientes de famílias de baixa renda. Uma equipe de profissionais capacitados dão assistência integral às crianças das 8h às 17h. Neste período, elas recebem cuidados com a higiene pessoal (banho), a alimentação (quatro refeições), atividades pedagógicas e recreativas. Todo este trabalho tem um propósito que foi passado pelo fundador da Congregação D. João Antônio Farina: "Acolher às crianças mais carentes". Os recursos para a manutenção são originadas da própria Comunidade Farina e da FUMCAS (Fundação Municipal da Criança e Assistência Social).
Congregando amor, fé, disponibilidade e abnegação, as Irmãs do Farina preservam o amor de Deus, cooperando com o dia-a-dia dessa clientela infantil. Irmã Nazaré, Irmã Fidellis, Irmã Lúcia, Irmã Rosinete, Irmã Maria do Socorro e Irmã Rosa Vicência já coordenaram esta atividade que atualmente está sob a coordenação da Irmã Rosa Gomes.